Notícias

FB
08/11/2019 Termina nesta segunda-feira prazo para credenciamento de empresas que atuarão na ATeG Cadastro está aberto até o dia 11 de novembro e visitas às propriedades começam em 2020 O SENAR-RS conclui nesta segunda-feira, (11/11), o processo de credenciamento das empresas que irão atuar no programa de Assistência Técnica e Gerencial, que começará a atender propriedades rurais gaúchas a partir do primeiro semestre de 2020. Um grande banco de empresas prestadoras de serviços está sendo criado para que o SENAR-RS possa contratar os serviços  de técnicos e supervisores habilitados para realizar a orientação dos produtores voltados inicialmente às cadeias da agricultura, bovinocultura de corte, bovinocultura de leite e ovinocultura.
   Os credenciados serão chamados conforme a necessidade. As empresas devem ter em seus quadros profissionais que cumpram alguns requisitos: os técnicos de campo devem ter ao menos 6 meses de experiência com a prestação de serviços em assistência técnica na cadeia produtiva que será assistida. Já os supervisores devem comprovar, no mínimo, dois anos de experiência na prestação deste tipo de serviço. Exigências comuns às duas funções são dispor de veículo para deslocamento e carteira de habilitação, ter concluído o curso superior em agronomia, medicina veterinária ou zootecnia e ter disponibilidade para viagens. Outras exigências estão especificadas em edital. Após a contratação das empresas, os técnicos e supervisores habilitados serão capacitados na metodologia de Assistência técnica e Gerencial (ATeG) antes do início do atendimento as propriedades selecionadas pelo programa.Está vedada a participação de cooperativas de trabalho, empresas individuais, MEI e EIRELI. Dúvidas podem ser encaminhadas ao email comissaoateg@senar-rs.com.br. Informações e inscrições no site do SENAR-RS www.senar-rs.com.br.
   A assistência técnica e gerencial não terá custo aos produtores e cada grupo receberá o atendimento ao longo de dois anos. Os técnicos farão visitas mensais, nas quais ficarão um turno em cada propriedade rural participante. O programa segue modelo nacional de metodologia desenvolvido pelo SENAR/Administração Central, mas foi customizado de acordo com as características e a realidade do Estado. A expectativa é atender, no primeiro semestre de 2020, mais de 5 mil produtores rurais no Rio Grande do Sul, ampliando para 10 mil propriedades até o fim do ano que vem. 


Fonte: ASSCOM SENAR-RS

Busca

Busque sua notícia por período

De

Até