Notícias

FB
01/09/2019 SENAR-RS realiza dez mil atendimentos na Expointer   As iniciativas promovidas pelo SENAR-RS na Expointer 2019 entregaram aos produtores e trabalhadores rurais conhecimento em áreas estratégicas visando a melhoria da produtividade e qualidade de vida no campo. As sete oficinas e atividades realizadas pela entidade e em parceria com Farsul e Sebrae atenderam cerca de dez mil pessoas nos dez dias de feira. 
   Com um público total de 1454 participantes, a Oficina Deriva Zero foi um dos destaques. Em um espaço moderno, recebeu produtores interessados em entender as consequências da deriva, provocada por erros na aplicação de produtos químicos na lavoura, especialmente os com princípio ativo de 2, 4-D. A oficina apresentou parte do Programa Deriva Zero do SENAR-RS, que capacita os aplicadores para evitar que partículas de defensivos caiam fora do alvo. Através de um moderno equipamento com laser especial que consegue mostrar a deriva, técnicos orientaram o público sobre como a aplicação sem regulagem adequada de equipamentos ou sob condições meteorológicas impróprias pode trazer prejuízos ao produtor e ao meio ambiente. "Cumprimos nosso objetivo de mostrar que a tecnologia é capaz de apoiar o RS a controlar os níveis de deriva na lavoura", afirmou diretor superintendente do SENAR-RS, Eduardo Condorelli.

  O SENAR-RS lançou na Expointer o programa de Assistência Técnica e Gerencial (ATeG).  A iniciativa marca um novo momento da entidade, em que avança da formação educacional para participar do desenvolvimento das propriedades da porteira para dentro. "O SENAR tem essa missão de mudar um pouco o seu eixo e passa a levar treinamento e assistência técnica ao produtor rural", disse o presidente do Sistema Farsul, Gedeão Pereira.  O foco maior serão os produtores médios, que carecem de programas de atendimento técnico.  "Levaremos conhecimento aos produtores por outro caminho", afirmou Condorelli, que informou a meta de atender 10 mil produtores e realizar 120 mil visitas técnicas em 2020. Para isso, foram contratados 400 novos técnicos, além de investimentos realizados em estrutura e aquisição de veículos.  Em todo o Brasil já foram definidas 14 áreas diferentes para receber o programa ATeG. No RS, as prioridades iniciais serão a bovinocultura de corte e de leite, a ovinocultura e a pecuária.
  Condorelli também destacou a assinatura de um termo de intenções para a instalação de um novo Centro de Formação da entidade no Parque Assis Brasil assinado pelo SENAR-RS, FETAG-RS e o Governo do Estado. Conforme o termo assinado, foi dado início às tratativas necessárias que irão formalizar a cedência do espaço onde atualmente ficam os banheiros, ao lado do Pavilhão Internacional, para a instalação da nova estrutura do SENAR-RS, que atualmente conta com sua antiga casa próximo à Pista de Equinos. 

 Confira outros destaques do SENAR-RS na ExpointerA grande procura pela Oficina Bem-Estar Animal mostra o ganho de importância do tema para o setor. Técnicos do SENAR-RS demonstraram para 2352 pessoas como manejar os animais com cuidado para minimizar qualquer tipo de estresse, iniciativa fundamental para maior produtividade e qualidade da carne. Capacitação de mão-de-obra, práticas de manejo do rebanho e sistemas de produção que respeitam o bem-estar foram os principais temas abordados.
A Expointer também foi palco para a entidade valorizar a versatilidade e o valor nutricional do arroz na Oficina Vitrine de Alimentos. Mais de 500 pessoas circularam na cozinha montada com duas nutricionistas para receber dicas sobre preparo e armazenamento do ingrediente e alimentação saudável, além de degustarem deliciosos pratos com o cereal.
O público que circulou na feira teve a oportunidade de participar da Oficina de Bem-Estar. O espaço contou com enfermeiras para orientar os visitantes sobre saúde e bem-estar e possibilitou verificação da pressão arterial, peso e altura, e cálculo do índice da massa corporal. Foram realizados 639 atendimentos 
O Espaço Inovação também chamou a atenção na Feira ao receber nove estandes com startups focadas no agro e seus produtos diferenciados, especialmente em três cadeias produtivas (carne bovina, vitivinicultura e queijos). Também trouxe uma arena de inovação, que promoveu conversas e palestras ligadas à inovação, com apresentação de tendências e novas tecnologias. O espaço foi uma iniciativa do Programa Juntos para Competir, promovido em parceria com a Farsul e o Sebrae-RS, voltado a organizar e desenvolver as principais cadeias produtivas do Estado. 
FONTE- ASSCOM SENAR-RS

Busca

Busque sua notícia por período

De

Até