Notícias

FB
08/07/2019 Gaúcha está entre jovens premiados pelo CNA Jovem Paula Hofmeister, de Pedras Altas, foi uma das finalistas do programa de novos líderes do Agro. Foram três jovens escolhidos com melhor potencial de liderança, conhecidos no último domingo, durante o último encontro da etapa nacional do programa.
  Carine Babick, de Santa Catarina; Paula Hofmeister, do Rio Grande do Sul; e Pedro Correia, do Rio de Janeiro; foram os ganhadores individuais. O grupo vencedor, formado por 10 jovens de diferentes estados, apresentou o projeto "Sustentar.e: conectando experiências".
  O trio vencedor foi eleito por uma comissão formada por técnicos da Diretoria de Educação Profissional e Promoção Social (DEPPS) do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar). Já os grupos foram avaliados por uma banca composta pelo diretor-geral da Faculdade CNA, André Sanches; pela superintendente de Relações Internacionais da CNA, Lígia Dutra; pelo assessor técnico do DEPPS, Rafael Nascimento da Costa; e pelo especialista em Gestão de Projetos do Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA), Pedro Cavalcante. De acordo com a diretora de Educação Profissional e Promoção Social do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), Andréa Barbosa "Foi um grupo diferenciado e que demonstrou um crescimento muito grande desde o primeiro encontro. Essa terceira edição é marcante pela qualidade técnica e pelo perfil de liderança dos participantes", afirmou.

Vencedores

Ao todo, 61 candidatos de 21 estados participaram da 3ª edição do CNA Jovem. O programa tem como objetivo formar e preparar lideranças para os desafios do setor agropecuário brasileiro.
  Para a vencedora, "agora é colocar o desafio em prática e poder difundir as ações boas do agronegócio, desmistificar alguns mitos ambientais, trabalhistas e de desmatamento, explicou a engenheira ambienta. "O nosso legado é que temos que nos unir e trabalhar em prol do agronegócio, que é muito bom e tem muita coisa para mostrar e ser apresentada para o mundo", declarou Paula Paiva Hofmeister.
  A vencedora teve como inspiração a propriedade do pai e dos vizinhos para tentar desmistificar a ideia de que o produtor rural é um inimigo do meio ambiente. Ela defende a ideia de que, quando o produtor eventualmente deixa de fazer algo de forma correta, é por falta de informação, e não de vontade. "Um exemplo é a questão do descarte das embalagens de agrotóxico. Existem serviços que realizam esse recolhimento a baixo custo, mas nem sempre o produtor tem esse contato. Por isso é tão importante levar conhecimento e consultorias ao campo", explica.
  Os jovens passaram por quatro meses de atividades intensas e quatro encontros presenciais durante o CNA Jovem 2019. Além de avaliações individuais, eles foram divididos em seis grupos conforme os desafios para o setor priorizados no início da etapa nacional.

Busca

Busque sua notícia por período

De

Até