Notícias

FB
03/06/2022 Etapa Missões do Seminário Duas Safras Evento realizado em Santo Ângelo foi o primeiro de 10 encontros com produtores gaúchos Cerca de 400 pessoas participaram da Etapa Missões do Seminário Duas Safras, realizado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-RS). A  primeira edição do evento ocorreu no dia 31 de maio, em Santo Ângelo, com o objetivo de esclarecer produtores rurais sobre as vantagens de utilizar áreas disponíveis para safras de inverno que produzam forrageiras e grãos para alimentação humana e animal. Outros nove encontros como esses serão realizados até o fim do ano.
   Na saudação aos convidados, o superintendente do Senar-RS, Eduardo Condorelli, destacou que um dos objetivos do programa é "aumentar a produção sem aumentar a área, mas aumentando a produtividade e a otimização da produção".
   "Vamos colaborar com a mudança do status socioeconômico do Rio Grande do Sul. Falar do Duas Safras é falar do futuro do Rio Grande do Sul. Nos sentimos honrados em conduzir os seminários, um dos cernes do Duas Safras", afirmou.
   O chefe-geral da Embrapa Trigo, Jorge Lemanski, falou sobre a necessidade de implantar uma cultura de intensificação "que irá gerar aumento de renda aos produtores e comida para a população".
    As palestras do seminário tiveram foco nas culturas de trigo, milho e soja, em desafios como produtividade e rentabilidade, além de cenários econômicos e mercadológicos do agro. O presidente do Conselho Consultivo da Associação de Brasileira da Proteína Animal (ABPA), Francisco Turra, lembrou que o aumento da produção de grãos servirá tanto ao mercado interno, para o desenvolvimento da produção de proteína animal no Estado, quanto ao mercado internacional, e sua crescente demanda por alimentos. "Não é uma aventura que estamos fazendo", disse.

Projeções

O Duas Safras é fruto de articulação entre a Federação da Agricultura do Rio Grande do Sul (Farsul) e ABPA, Embrapa, Senar-RS, Fecoagro/RS, Asgav e Federarroz, Acergs, Sips e Aprosoja. A expectativa é que a intensificação da produção aumente em 40% a produção agropecuária gaúcha. Segundo a Assessoria Econômica da Farsul, o impacto no PIB do Estado seria um aumento de 7%, representando aproximadamente R$ 31,9 bilhões.

Busca

Busque sua notícia por período

De

Até